Total de visualizações de página

sexta-feira, 5 de março de 2010


PAI PARA SEMPRE
Quando o seu pai houver envelhecido,
E, infelizmente, esta hora virá,
Quando aquilo que, em tempos idos, ele fazia com facilidade e felicidade,
Agora é com dificuldade que faz,
Quando os seus olhos queridos e leais,
Já a vida como antes não olharem mais,
Quando as suas pernas ficarem fatigadas,
E não a quiserem mais carregar...
Empreste-lhe o seu braço como apoio,
Siga a seu lado com contentamento e alegria.
A hora virá (ela virá) quando, chorando,
você sentirá saudades de tudo o que fez e do que não fez!
E se alguma coisa ele lhe perguntar, responda.
E se voltar a perguntar, volte a responder.
E se outra vez falar, fale com ele; sempre com candura.
Não com impaciência, mas gentilmente!
E se não conseguir compreender bem,
Volte tudo a explicar, com alegria;
Ninguém lhe amou tanto, e com tanto amor,
Quanto seu pai!

(Obrigada minha grande amiga Nadja, pelo lindo, belissímo texto, que me emocionou bastante, e me bateu uma imensa saudade de meu paizinho amado SEMPRE!... você é Super iluminada minha linda!!!)

Um comentário:

Sil.. disse...

Incrivel como me emociono aqui.
Esse texto, é meu pai.
Lutando contra a doença de Parkison, com toda esperança, fé e alto astral que ele tem.
Mesmo andando cada dia mais com dificuldade, mesmo quase não conseguindo mais falar uma palavra, mesmo tão impotente..
Ele é meu pai...e eu to aqui, fazendo TUDO por ele, tudo que eu posso, e dando o principal: AMOR.
Realmente, ele é o homem que mais me ama nesse mundo, o amor mais puro e verdadeiro.
E eu tenho agradecido a DEUS a cada dia de sua vida.
Um abraço.
Tanta sensibilidade nesse texto...é de fazer chorar mesmo!